quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Ievv monteiro em parceria com a prefeitura municipal promove encontrão auternativo


galera vale a pena conferir esse evento cujo objetivo é levar as pessoas uma opção melhor: jesus.
as pessoas andam correndo de um lado para o outro buscando alivio para o vazio que há em suas vidas, elas procuram nos vícios e em tantas outras coisas se satisfazerem, mas tudo o que essas coisas   podem causar é uma satisfação momentânea, pois só jesus pode preencher esse vazio assistencial, só ele tem vida em abundância para oferecer a todo aquele que nele crê.
nosso objetivo é através desse evento mostrar que com jesus a nossa vida tem um verdadeiro sentido, temos mais vida mais paz e mais alegria nele.
venham conferir a nossa programação:

Programação:
05/03 Sábado
Manhã
07h00 Evangelismo: Praça João Pessoa
10h00 Culto ao Ar Livre: Mercado Público
Noite
20h00  Abertura Oficial (Auditório da Escola José Leite de Sousa)
Louvorzão Alternativo
Palestra: Mais Vida, Mais Paz e Mais Alegria
06/03 Domingo
Manhã
07h30 Café, Palestra e Louvor Alternativo (Escola José Leite de Sousa)
Tarde
14h00 Campeonato Alternativo (Quadra Escola José Leite de Sousa)
Noite
20h00 Louvor e Adoração (Auditório Escola José Leite de Sousa)
Palestra: Jesus x Qualidade de Vida
07/03 Segunda-feira
Manhã
07h00  Caminhada Alternativa (Concentração: Praça do Alto de São Vicente)
Café Alternativo (Escola José Leite de Sousa)
Oficinas com Casais e Jovens (Escola José Leite de Sousa)
Tarde
14h00 Campeonato Alternativo (Quadra Escola José Leite de Sousa)
Noite
20h00 Louvor e Adoração (Auditório da Escola José Leite de Sousa)
Palestra: Entender, Agradecer e Vencer
08/03 Terça-feira
Manhã
07h30 Café Alternativo (Escola José Leite de Sousa)
Oficinas com Casais e Jovens (Escola José Leite de Sousa)
Louvorzão (Auditório da Escola José Leite de Sousa)
Tarde
14h00 Final do Campeonato Alternativo (Quadra Escola José Leite de Sousa)
Apresentação Esportiva de Jiu-Jtsu (Mestre Agnaldo Júnior)
Noite
20h00 Louvorzão e Adoração (Auditório da Escola José Leite de Sousa)
Palestra: Pensar Certo, Falar Certo e Agir Certo

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Dica para download: ortegas - Revolução do amor


músicas
01 Revolução do Amor.mp3
02 Brilha sobre mim.mp3
03 Eu sou feliz.mp3
04 Nada falta.mp3
05 Eu vou.mp3
06 Folha no vento.mp3
07 Teu amor.mp3
08 Cria em mim.mp3
09 Find myself.mp3
  10 Revolução do Amor
11 Revolisyon Lanmou (Haitiano) Bônus.mp3

download aqui:

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O que significa ser igreja?


A bíblia nos mostra três figuras que nos dão o entendimento do que significa ser a igreja de cristo:
*Seu corpo(1Co 12)
*seus ramos(joão 15)
*sua noiva(mt 25)

Temos aqui três figuras muito interessantes, seria bom que você lesse os textos para que então pudéssemos meditar com mais clareza a respeito de cada uma dessas figuras.

A igreja como corpo de cristo

1Co 12.12
Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.

A igreja é a representação de cristo aqui na terra. Ao lermos 1Co 12, vemos o apostolo Paulo falando a respeito da diversidade de dons e da função que cada membro exerce no corpo, em fim; somos muitos e diversos, mas juntos suprimos as necessidades uns dos outros, pois Juntos somos melhores.
O corpo de cristo não se refere a uma denominação religiosa, nem a uma instituição exclusiva, pensar assim é tolice, é reduzir uma verdade espiritual e poderosa a um simples conceito humano.
Cristo não morreu para fundar mais uma instituição religiosa, ele não fundou uma igreja, mais mostrou os princípios necessário para quem deseja viver como igreja.
Não somos iguais, somos batistas, presbiterianos, assembléianos, verbianos, entre outros, em fim; somos diversos mas formamos um só corpo: o corpo de cristo.
Ao recebermos Jesus, fomos imersos num mesmo Espírito; o Espírito Santo de Deus, que nos guia em toda a verdade.


1Co12.13
Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.

Sabemos que o Espírito Santo é responsável por nos guiar em toda a verdade, sabemos também que há um só Espírito operando em todo o corpo, então porque a diversidade de visões?
Cada um anda na luz daquilo que conhece, não é que o Espírito santo não deseje revelar-se plenamente a cada um de nós, o problema é que nem todos teem um coração totalmente disponível para ele. Quanto mais nos despojamos de nós e nos enchemos de Deus, com mais clareza podemos vê-lo.
Apesar da diversidade de visões temos algo em comum: Jesus, somos unânimes por ele,e como corpo fissionaremos melhor se andarmos em harmonia.
não há como desfrutar plenamente do poder que há no corpo de cristo se como membros dele estivermos andando em desarmonia, Cristo orou pela sua igreja pedindo ao pai que ela andasse em unidade, vejamos:

E eu já não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda, em teu nome, aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.
Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um, em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.
E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um (João 17.11,21-22)

Eu tenho percebido algo lamentável no meio cristão, as igrejas se tornaram semelhantes a partidos políticos que vivem discutindo entre si. Eu sei que não há como pentecostais e tradicionais   aderirem a uma única linha teológica, mas se cada um entendesse que comungam de um mesmo espírito, e que é ele quem guia o homem em toda a verdade, não ficariam querendo impor pensamentos e doutrinas, pois saberiam que o papel de convencer  não pertencem a eles, e sim ao espírito santo.


sábado, 19 de fevereiro de 2011

Prosperidade com propósito




Prosperidade com propósito

Fp 4.16-19
Porque, também, uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalónica;
Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que abunde para a vossa conta.
Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância; cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

Existem na palavra de Deus vários versículos que tratam de prosperidade e não podemos pular estes versículos pois estão na palavra de Deus como qualquer outro versículo que fale sobre salvação ou cura.
Amados eu faço parte do ministério verbo da vida, que é conhecido no Brasil por levar a visão do ministério keneth E. Hagin.
O Irmão Hagin ficou conhecido em todo o mundo como o pai da teologia da Prosperidade, não porquê ele tenha sido o primeiro ministro a falar de prosperidade em seus sermões, mas sim porque ele foi um dos que mais buscou se aprofundar na palavra a respeito desse assunto, pois como vimos em Fp 4.16-19 o apóstolo Paulo já falava a respeito de prosperidade, não só ele mas também o próprio Jesus, vejamos o que a palavra nos mostra sobre isso:

Mt 6.26-33:
Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?
E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestido, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem: não trabalham, nem fiam;
E eu vos digo que, nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé?
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque, todas estas coisas os gentios procuram.) De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.


Existem dois extremos muito perigosos e nós não podemos estar em nenhum deles, são estes:
• Centralizar os bens materiais como se eles fossem a essência do evangelho .
• ignorar as verdades bíblicas sobre prosperidade .


O perigo de centralizar bens materiais


Irmão Hagin foi um dos primeiros ministros a falar sobre prosperidade, mais vale lembrar que ele não foi o único, e por muitas vezes irmão Hagin teve que corrigir alguns de seus colegas que estavam cometendo exageros. Vale lembrar que aqui no Brasil muito antes de Pr. Bud e Jan chegarem como representantes do ministério Keneth E. Hagin, já existiam ministros citando em suas pregações o nome do irmão Hagin, mas não sendo totalmente fieis a visão pregada pelo seu ministério.Chega a ser engraçado, mas hoje o ministério verbo da vida no Brasil, muitas vezes tem sido julgado pelo erro de outros ministérios que por não terem fidelidade a visão bíblica de prosperidade, andam cometendo exageros.
Então para que você saiba sobre o que cremos e qual é a nossa visão sobre prosperidade eu lhe indico um livro: O toque de Mirdas.
O irmão Hagin escreveu este livro justamente para corrigir os exageros cometidos por alguns.

Quero concluir essa primeira parte mostrando pra você o que definimos como prosperidade bíblica:

*Prosperidade não é dinheiro, dinheiro é apenas uma parte dela.
*Prosperidade não começa fora e sim dentro de nós.
*Prosperidade não é reter bens materiais para si, mas sim ser usado para abençoar outros.

O perigo de ignorar as verdades bíblicas sobre prosperidade

2 Co 9.6-11
E digo isto: Que, o que semeia pouco, pouco, também, ceifará, e, o que semeia em abundância, em abundância ceifará.
Cada um contribua, segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade, porque Deus ama ao que dá com alegria.
E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra;
Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre.
Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça;
Para que em tudo enriqueçais, para toda a beneficência, a qual faz que, por nós, se dêem graças a Deus.

Muitos cristãos teem medo de falar sobre prosperidade, mas a bíblia esta cheia de textos sobre esse assunto, conheço muitos pastores que teem medo de falar de dinheiro em seus cultos, esse tipo de atitude é tão religiosa quanto as atitudes dos fariseus, não apenas isso mas é algo perigoso; não ensinar aquilo que a palavra diz sobre prosperidade é levar a palavra de Deus incompleta para as pessoas que a ouvem.
Todos nós temos necessidades, a nossa maior necessidade como ser humano é nascer de novo, mas isso não apaga o fato de termos outras necessidades, em fim, precisamos de amor, precisamos de paz, e precisamos de dinheiro também, e Deus é o Deus que supre todas as nossa necessidades.

Fp 4.19
O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória.

Falar de prosperidade a luz da palavra é honrar a Deus pelas bênçãos que ele tem nos dado, conheço muitas pessoas que não ensinam sobre prosperidade em suas igrejas, mas as mesmas possuem um carro, uma casa, etc.
Afinal de contas isso é ou não é prosperidade?
Temos que agradecer a Deus por tudo quanto ele tem nos dado, ele tem abençoado o nosso espírito, e como conseqüência temos desfrutado de provisão em nossas finanças.

Mt 25.35
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

2Co 9.10
Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça;

Será que Deus tem prazer em ver alguém padecer necessidade?
Ao ler o evangelho de Mateus capitulo 25 eu vejo que ele não se alegra com a escassez, nem mesmo com o sofrimento de quem é ímpio, por isso mesmo em 2 Coríntios ele nos mostra que nos dará pão para semear na vida dos necessitados.
Alguém pode dizer: este pão não é o pão comum, e sim a palavra de Deus representada como pão.
Nada de errado em pensar assim, pois Deus é quem nos dar a palavra certa para o momento certo, mas se formos observar o contexto de 2 coríntios nove, entenderemos que o apostolo Paulo estava falando de uma oferta em dinheiro mesmo.
Nesses últimos dias Deus nos usará para saciar a fome dos famintos, não só a fome espiritual, mas também a fome por alimentos.

Tg 2.15-16
E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhe disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos, e lhe não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?

Se como homens sabemos dar boas coisas aos nossos filhos e nos compadecemos dos necessitados, quanto mais Deus?
Será que nos salvando, ele nos deixará nus ou necessitando de alimento?
De maneira nenhuma, pois em Thiago 2.15-16 ele não está nos pedindo outra coisa, se não; que sigamos o seu exemplo.

Deus tem desejo de suprir todas as áreas de nossa vida, inclusive as nossas finanças, dinheiro pode ser motivo de bênção ou maldição, dependo da maneira como estamos lidando com ele, quando entendermos o propósito da prosperidade bíblica deixamos de ser escravos do dinheiro e passamos a ser seus administradores, e como administradores nascidos de novo saberemos aplicar nosso dinheiro nos propósitos do reino de Deus.
O maior propósito de Deus em nos prosperar não é suprir as nossas necessidades somente, e sim nos usar para suprir as necessidades de outros.

Autor: Petros Paiva (I.E.V.V. Monteiro

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

somos justiça de Deus



A justiça de Deus


A consciência da justiça nos impulsiona ao fruto do espírito. Enquanto a consciência de pecado aprisiona nas obras da carne. (Pr. Eliezer Rodrigues)

Antes de tudo, quero que você fique atento para o contexto em que se aplica essa afirmação; não estamos falando de alguém que nasceu de novo a muito tempo e que mesmo assim continua a viver uma vida de injustiça, e pior,usa como desculpa para os seus pecados: a graça de Deus.
Não estamos falando desse individuo, mas sim, estamos falando da justiça de Deus estabelecida em nosso homem interior, essa é uma posição concedida a cada um de nós pela graça e não pelas obras, pois não praticávamos obras de justiça pra assim sermos chamados de justos, porém Deus que chama a existência as coisas que não são como se já existissem, nos chamou de justiça de Deus:

2 co 05.21:
Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

Essa consciência de justiça de Deus me faz ver o favor imerecido de Deus para com as nossas vidas, e não apenas isso, ela também vem confrontar as nossas almas não renovadas, através do peso da responsabilidade que é ser chamado justiça de Deus.

Ef 02.8-10:
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus;
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus, para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.

Aprendemos que sem Deus o homem é incapaz de vencer o pecado, ainda que ele lutasse com todas as suas forças ele não conseguiria, pois o pecado se tornou parte de sua natureza, em fim, o pecado se tornou o dominador de toda a sua vida.

Rm 07.5:
Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, obravam nos nossos membros, para darem fruto para a morte.

Quando o homem morre espiritualmente, ele recebe em seu espírito algo que o apostolo Paulo descreve como a lei do pecado. Conforme lemos no texto a cima, esta lei funciona como uma auto-programação para o pecado.
Mas vejam só a boa noticia que a palavra traz para a nossa vida através da carta aos romanos:

Rm 5.20:
Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça;

Rm 08.2:
Porque, a lei do espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.

Rm 06.14:
Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.

É algo muito maravilhoso mas é verdade; onde havia a natureza do pecado cristo substituiu pela sua própria natureza, fazendo isso, ele nos deu de volta a condição de dominador perdida pelo homem adão, mais do que isso através da nova natureza que temos nele recebemos a condição de estar acima de todo pecado, doença e miséria, reinando em vida por intermédio de Cristo Jesus.(Rm 05.17)

Redator:Petros Paiva(i.e.v.v. monteiro-PB) email:Nilson_ador@hotmail.com

Se você foi abençoado por esse artigo, divulgue-o, fazendo assim você pode abençoar a vida de outras pessoas, não deixe também de divulgar o nosso blog:
http://petrosministerio.blogspot.com/

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

UMA CARTA A IGREJA BRASILEIRA



igreja eu sei que você sabe, mas, também sei que mais uma vez você precisa ouvir:
Deus não se esqueceu de você.
se eu pudesse eu diria pessoalmente a cada cristão estas palavras, porém, Deus não depende de corpo presente para para tratar coisas em nossas vidas, uma das maiores provas disso são as inúmeras cartas escritas pelo apóstolo paulo as igrejas.
cada um de nós e inclusive você, nascemos com uma missão a ser cumprida, missão esta que vai muito além de sermos salvos. você especificamente, tem um ministério, e dentro desse ministério existem sonhos, em fim; há um propósito de Deus para a sua vida, e para que esse propósito seja de fato cumprido, é necessário que você se empenhe e se consagre a este propósito.
você pode não ter desistido da sua salvação, mas na autoridade do Espírito de Deus e sem papas na língua eu preciso lhe dizer: você está adiando o propósito de Deus para a sua vida!

lembra-se daqueles dias em que a fé do primeiro amor lhe fazia ver seus sonhos brilhando diante de você?

você não se abatia com a primeira circunstância, mas dizia: eu quero viver os planos de Deus para a minha vida!

Quando temos um alvo em Cristo, o diabo fará de tudo para nos desviar desse alvo, ele levantará circunstâncias,pecados, pessoas com palavras negativas, perseguição, etc.
mais o que fará a diferença nesses momentos, não será outra coisa se não:
para quem estamos olhando com mais intensidade, para o alvo ou para as circunstâncias?

Na carta de apocalipse nós vemos Deus falar para uma das igrejas a respeito de lembrar de onde caio e voltar as primeiras obras, ao primeiro amor. muitas vezes não perdemos totalmente o alvo, não deixamos de ler a bíblia, não deixamos de orar, porém não estamos olhando para estas coisas com a mesma intensidade que olhava-mos em nossos primeiros dias.
será que não já chegou o tempo de cair a nossa ficha, eu não sei você, mas eu não quero ser uma igreja de corpo presente, ou seja; uma igreja que está presente no templo, que ora, dar dizimo, em fim; pratica as boas obras, mas que porém as pratica apenas para aliviar a sua consciência quanto a sua obrigação religiosa.

1 co 13.3:
e, ainda que distribuísse toda a minha fortuna, para sustento dos pobres, e ainda que entregasse meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

É tempo de olharmos para dentro de nós e voltar as primeiras obras, o noivo está as portas e ele não procura uma noiva néscia e fria, mas sim, uma noiva apaixonada, que se levanta para defender todas as causas que se levantam contra o seu amado.

autor: Petros paiva

se você leu essa mensagem e foi abençoado divulgue-a, envie por email, depoimento em orkut, etc, vamos espalhar essa semente e colheremos avivamento.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Clip Cristo redentor Arthur Netto (HD)




Arthur Netto, filho de pastores, linhagem de homens e mulheres de Deus, recebeu seu chamado aos 17 anos de idade, desde então tem dedicado sua vida e tudo que faz ao Senhor.

Formou-se no Christ for the Nations Institute em Dallas, TX, USA em liderança Cristã (2002) e em teologia pelo Rhema Bible Trainning Center, Tulsa OK (2004).

Foi professor no Seminário Teológico Carisma, líder de louvor da Escola de Cura e Escola de Oração no Rhema em Tulsa.

Como professor do Rhema, viaja por todo Brasil e outras nações, já tendo passado por quatro continentes diferentes, levando a Palavra. É membro da Igreja Batista da Pompéia, onde seus pais Rev. Roberto Moraes da Costa e Rev. Gloria Costa são pastores titulares e também onde é um dos ministros aEm outubro de 2009, a Onimusic lançou em todo o Brasil seu novo trabalho, intitulado Love.

O disco contém treze faixas, quatro delas em inglês com composições do próprio Arthur e também de Lincoln Brewster e Kelbert McFarland. A produção é do próprio ministro em parceria com Gustavo Soares. O repertório conta também com a participação especial de André Valadão na faixa “Deus em Mim”.

Neste novo trabalho, Arthur declara seu propósito de levar a palavra em forma de canções a todos os povos e em todas as nações.
ssociados.